Violações na Amazônia

Acervo ni-rj-braasil.esy.es

Os comentários sobre a Amazônia são inúmeros e todos tentem a sustentar conceitos nem sempre coerentes ou mesmo verdadeiros. No mês passado aconteceu no congresso nacional uma tentativa de autorizar novo desmatamento atendendo interesses do cultivo de cana de açúcar.

Num artigo chamado Amazônia Violentada Israel Klabin presidente da Fundação Brasileira para o desenvolvimento Sustentável [FBDS] acrescenta alguns dados que necessitam de serem conhecidos por todos. Diz ele: “ Estudo realizado ainda em 2008 por alguns dos principais especialistas da Embrapa, dava conta que o Brasil possui cerca de 66 milhões de hectares de áreas aptas a expansão do cultivo com cana de açúcar, todos eles fora da Amazônia e outros biomas sensíveis. De lá pra cá, ou seja, ao longo dos últimos dez anos, dos 66 milhões de hectares, nem mesmo um milhão de hectares foram plantados até hoje”.

E acrescenta: “ Além disso, cumpre notar que cerca de 170 milhões de hectares do nosso território é ocupado por pecuária. Desses, algo entre 50 e 60 milhões de hectares são de baixa produtividade, contento menos do que uma cabeça de gado por hectare. Essa área improdutiva na sua maioria, está sobre solos de fertilidade média a alta. Em outras palavras, se essa área hoje improdutiva se tornasse produtiva, quem sabe inclusive parte dela com cana de açúcar, o Brasil praticamente dobraria a sua produção de alimentos, fibras e biocombustível”.

In:

Jornal Valor Econômico

27 de abril de 2018