Nova Iguaçu e a História Social     

       A História do atual município de Nova Iguaçu está associada às necessidades básicas da cidade do Rio de Janeiro em seu processo histórico, fato este de conhecimento público.

      Conforme se processa a fixação da atual capital do Estado expande se gradativamente o conhecimento do que se tornou conhecida como Baixada Fluminense. Vasta área irregular, com aspectos topográficos, aquáticos e com cobertura vegetal desconhecida nesta etapa histórica. Rios, florestas foram descaracterizados pela necessidade econômica da capital e mesmo para a fixação de uma população européia e africana já variadas desde seus primórdios.

       Recordar que os Rios Meriti, Sarapuhi e Iguassú foram assoreados desde a ocupação inicial até hoje é descrever basicamente o processo histórico do Brasil. Concomitantemente a esta expansão ocupacional temos, ainda que não bem estudada o desaparecimento das diversas etnias naturais que já ocupavam e ou freqüentavam a região.

       A Revista Digital Ao Mundo Nova Iguaçu-RJ- BR toma a liberdade de, com o decorrer de sua existência, apresentar bibliografia a respeito destes processos econômicos, históricos e geoambientais para que seus leitores possam acompanhar esta trama humana que muito sofrimento, desespero e esperança guarda em seu território.

       Basta lembrar que a bibliografia disponibilizada, ou melhor, de fácil acesso apontam perspectivas heróicas, religiosas e econômicas e mesmo os relatos dos viajantes europeus reforçam certas orientações acadêmicas que limitam em muito a compreensão como um todo desta ocupação e convém ressaltar que a História como modelo de análise é uma ficção onde a interpretação sempre é parcial e ideológica.