Medicina, Spray Fluorescente

 

 

Spray fluorescente facilita detecção de câncer em cirurgias

 

Um grupo de pesquisadores desenvolveu um novo spray fluorescente capaz de iluminar o tecido canceroso. Isso pode ajudar bastante os médicos que precisam realizar cirurgias de remoção de tumores, algo que pode ser bastante complicado em algumas ocasiões.

O prognóstico de pacientes de câncer que passam por cirurgias, em geral, é melhor se o cirurgião remover todo o conteúdo do tumor. Porém, em muitas ocasiões, é bem difícil dizer onde termina um tumor e onde começa o tecido saudável.
Hoje, os médicos tendem a usar a visão e o toque para identificar qual tecido é canceroso e qual não é, porém, essa abordagem acaba deixando passar alguns tumores menores ou células doentes que estejam nas margens entre um tumor e um tecido saudável.

Métodos muito invasivos
A cirurgia guiada por fluorescência pode deixar essa diferença mais clara para os cirurgiões. O método tem como base sondas fluorescentes que têm como alvo o tecido canceroso. Ao ter contato com as células tumorais, o spray produz luminescência, o que aumenta a sua visibilidade.

Hoje, já existem métodos que usam compostos fluorescentes na remoção de cânceres, mas não em spray. Por isso, esses compostos precisam ser administrados com alguma antecedência, o que exige um período de internação hospitalar mais longo, além de não revelarem tumores menores.

Outro ponto negativo é a necessidade de injeção de grandes doses desses compostos, o que exige uma lavagem para retirar o excesso de corante aplicado. Para otimizar esse processo, o professor Ching-Hsuan Tung e sua equipe pensaram em desenvolver um spray fluorescente.

Melhor um spray

 

Spray foi capaz de iluminar tumores de até 1mm em apenas uma hora. Crédito: Ching-Hsuan Tung/ACS Sensors

 

Em um primeiro momento, a equipe de Tung usou um composto já existente. O produto permanece quase invisível em contato com o pH neutro de tecidos saudáveis. Porém, ao entrar em contato com o pH ácido dos tumores, apresenta uma fluorescência bastante intensa.

Este composto só funcionou da maneira esperada quando foi injetado, ao ser aplicado como spray, o produto não produziu os sinais desejados. Com isso, a equipe fez algumas alterações pontuais na composição química do produto, o que possibilitou a transformação em spray fluorescente.
Após ser aplicado no local, o produto apresentou a fluorescência esperada e delineou as bordas dos tumores de camundongos em alguns minutos, sem a necessidade de lavagem posterior. Ao ser aplicado no abdômen, foi possível delimitar tumores de ovário com até 1mm de diâmetro.

Via: Medical Xpress

 

 

In:
https://olhardigital.com.br/
2021/10/13