A Luz artificial de dispositivos digitais diminui a qualidade do sono

A luz artificial de dispositivos digitais diminui a qualidade do sono

Por Chris Stipes*, University of Houston

Não há dúvida de que amamos nossos dispositivos digitais a qualquer hora, inclusive durante a noite. Quem não se aconchegou com um smartphone, tablet ou viu sua TV de tela plana no conforto da cama? Um novo estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Optometria da Universidade de Houston, publicado em Ophthalmic & Physiological Optics , descobriu que a luz azul emitida por esses dispositivos poderia contribuir para a alta prevalência de disfunção do sono.

Foto: Getty Images / UH

Os participantes do estudo, com idades entre 17 e 42 anos, usavam óculos de bloqueio de ondas luminosas três horas antes da hora de dormir, durante duas semanas, enquanto ainda executavam sua rotina digital noturna. Os resultados mostraram um aumento de 58% nos níveis noturnos de melatonina, o produto químico que sinaliza ao seu corpo que é hora de dormir. Esses níveis são ainda maiores que os aumentos obtidos com suplementos de melatonina sem receita médica, de acordo com a Dra. Lisa Ostrin, professora assistente da UH College of Optometry, que liderou o estudo.

“O fato mais importante é que a luz azul durante a noite realmente diminui a qualidade do sono. O sono é muito importante para a regeneração de muitas funções em nosso corpo”, disse Ostrin.

Usando monitores de sono 24 horas por dia, os 22 participantes do estudo também relataram dormir melhor, adormecendo mais rápido e até aumentando sua duração de sono em 24 minutos por noite, de acordo com Ostrin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *