A IMPORTÂNCIA DOS CÍLIOS

 

Os cabelos mais importantes na sua cabeça podem estar do lado de dentro

Os peixes-zebra são transparentes durante seu estágio inicial de desenvolvimento, o que permite investigar o cérebro do animal em detalhes surpreendentes.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Cílios do cérebro

Células ao longo das cavidades do cérebro, chamadas ventrículos, são equipadas com pequenas protuberâncias semelhantes a pêlos, chamadas cílios.

Os cílios ainda são pouco compreendidos, mas sabemos algumas coisas sobre o que pode acontecer se eles não estiverem fazendo seu trabalho. Por exemplo, pessoas com defeitos ciliares podem desenvolver condições neurológicas sérias, como hidrocefalia e escoliose.

Uma nova pesquisa do grupo da professora Nathalie Jurisch-Yaksi, do Instituto Kavli de Neurociências (Noruega), revelou agora o quanto os cílios são essenciais para o cérebro se desenvolver e funcionar normalmente.

Como não seria possível realizar esse tipo de pesquisa em humanos, por razões éticas e práticas, os pesquisadores optaram por estudar o peixe-zebra, uma cobaia largamente utilizada nos laboratórios científicos.

A escolha não foi feita por acaso, já que os peixes-zebra são transparentes durante seu estágio inicial de desenvolvimento. Isto significa que é possível investigar o desenvolvimento e o funcionamento do cérebro do animal em detalhes surpreendentes, sem qualquer intervenção e sem lhes causar qualquer dor.

“Podemos até investigar cada célula e cada cílio individualmente,” detalhou a pesquisadora Christa Ringers.

Fluxo do líquido cefalorraquidiano

Os pesquisadores descobriram que grupos de células com cílios estão organizados em diferentes zonas dos ventrículos, criando em conjunto um fluxo direcional e estável do líquido cefalorraquidiano, que também é produzido no mesmo local – o líquido cefalorraquidiano está em constante movimento, mas o movimento varia dependendo do que estamos fazendo.

“Existem várias teorias, mas há muitos anos essa circulação do fluido [cefalorraquidiano] tem sido reconhecida como fornecedora de nutrientes para o cérebro, ao mesmo tempo em que remove produtos residuais,” disse a professora Yaksi.

As pulsações do coração e os movimentos do corpo também afetam a circulação do líquido cefalorraquidiano, mas parece que são os movimentos dos cílios que fornecem um fluxo de fluido estável dentro dos ventrículos individuais.

O fluxo é local, por isso ele é em grande parte limitado a cada um dos ventrículos. Mas, ao mesmo tempo, parece que o fluxo compartimentado é necessário para manter os dutos entre as diferentes cavidades abertas. “Se pararmos o movimento dos cílios, os dutos se fecham,” conta Yaksi.

Ao contrário da maioria dos outros cílios no corpo humano que contribuem para a transferência de fluidos – como os cílios respiratórios em forma de escova que protegem o pulmão – os pesquisadores descobriram que os cílios ao longo dos ventrículos cerebrais têm um movimento em formato de hélice, muito parecido com a cauda de um espermatozoide, mantendo o fluxo contínuo do fluido cefalorraquidiano.

Os cílios também podem contribuir para manter o cérebro jovem e saudável: novas células nervosas nascem perto da parede dos ventrículos cerebrais cheios de líquido. A partir dai, eles migram para diferentes áreas do cérebro seguindo o fluxo do fluido cefalorraquidiano.

 

In:

https://www.diariodasaude.com.br

24/07/2019