28-08-2021

 

Não sabemos mais que são os malucos que convivem diariamente na nossa proximidade, até pouco tempo atrás eles eram separados, isolados e dizem muitos estudiosos que eram etiquetados, eram os malucos políticos, seja da esquerda e ou da direita, elementos altamente perigosos nas suas limitações cognitivas. Normalmente eram escolhidos por serem os mais engraçados e por falarem o óbvio, mas o óbvio nunca foi o mais necessário para a Perplexa Província.
Isto tudo até poucos anos atrás, não há como precisar corretamente o Tempo, pois por serem etiquetados procuravam agir nas sombras, tipo filme de suspense padrão norte americano, porém com o surgimento da grande rede mundial é possível inseri-los na faixa temporal, assim como descobri que não são poucos, são milhares.
E não possuem vergonha alguma em escrever, falar e mostrar suas dificuldades alarmantes em compreender o processo sócio  histórico deste país, são hilários, mas são malucos já etiquetados, não podemos esquecer jamais.
Aproximamos nos na mais absurda situação da barbárie política vivida desde da tomada do governo em 1064, o dia 7 de Setembro de 2021 nesta Perplexa Província.
Noticias, análises manifestadas na mídia de uma maneira geral apontam para possíveis confrontos entre aqueles dois tipos de malucos já etiquetados, sejam de esquerda ou de direita, enfim a Perplexa Província.
Porém, se observarmos atentamente ninguém desta duas categorias consegue mais falar do óbvio, que é, por força de destino cruel, do brasileiro.
Ninguém sabe para qual brasileiro são levantadas tais bandeiras em seu nome, apenas generalizações abstratas. Afinal, você consegue lembrar de algum político que soubesse para quem estava falando, querido eleitor?
Contudo, como vivemos numa Perplexa Província, não resta dúvidas que poderemos fazer uma fezinha e apostar se haverá ou não confrontos no dia 7 de Setembro de 2021, afinal, há muitos mais etiquetados que sonha a vã filosofia, esta já é uma Província Doentia, não mais a Perplexa Província.