06-12-2017

Continuando a postagem anterior,

E quais são as características que formam a barreira para chegarmos até as centenas de pessoas que realmente mandam aqui?

Muitos pesquisadores dos mais variados naipes apontam para o já famoso sistema oligárquico que permeiam os mais de cinco mil e quinhentos municípios e as quase três dezenas de estados que formam a Província no aspecto jurídico político.

Estas oligarquias que também são conhecidas como famílias, são quem possuem as rédeas políticas e por mais paradoxal que pareçam moldam as esperanças de milhões de brasileiros, fato este hoje conhecido mais recentemente como presidencialismo de coligação e ou presidencialismo de cooptação.

Nenhuma agremiação política existente foge deste quadro atual. E nem poderia, pois sabem, assim como nós sabemos, a tal democracia brasileira é a representativa. Aquilo que representa sem ser.

E a barreira citada anteriormente é formada por anseios antigos, reforma agrária, educação, saneamentos básicos, e mais recentemente segurança, assim como valores individuais de inúmeras tonalidades.

Mas, independente de todas essas novidades, a cada ano aumenta o número de dias que precisamos trabalhar para pagarmos os impostos, e a cada dois anos aumentam o numero de eleitores que não concordam com o que temos para escolher.

Quem minimamente está informado com o avanço tecnológico sabe muito bem que o discurso enganador das representações políticas não está atualizado e este vácuo que nos separa entre o que temos nas mãos e o que ouvimos destes representantes das centenas de pessoas é que forma a Perplexa Província.